8 de ago de 2011

Princípios Editoriais das Organizações Globo: alguns comentários

Estava assistindo o Jornal Nacional no dia 6 de agosto e fiquei surpreso com a notícia de William Bonner sobre o lançamento do documento Princípios Editoriais das Organizações Globo (PDF - Flash).
Eu realmente gostei de alguns pontos, mas será que serão cumpridos? Há uma citação no documento que diz que "é possível que, para a maioria, ele não traga novidades" mas há novidades sim e por isso segue abaixo alguns breves comentários sobre alguns dos conteúdos disponíveis nesses princípios:
  • "o menos culto dos homens é capaz de decidir o que é melhor para si, escolhe visando à qualidade e entende tudo o que lhe é relatado de forma competente": acho que esse item deve começar a valer a partir do dia 7 porque é impossível até para um homem culto, que não seja da área econômica, entender os impactos mundiais do rebaixamento da nota da dívida pública norte-americana de AAA para AA+ em uma reportagem de apenas 1 minuto e 2 segundos como ocorreu no próprio dia 6 de agosto no Jornal Hoje, enquanto a reportagem sobre "Aprenda a fazer uma almofada de fuxico" tem duração de 5 minutos e 45 segundos.
  • Nenhum veículo das Organizações Globo fará uso de sensacionalismo, a deformação da realidade de modo a causar escândalo e explorar sentimentos e emoções com o objetivo de atrair uma audiência maior: ha, essa eu quero ver...
  • O jornalismo, contudo, não é insensível a riscos evidentes, mas estes são evitáveis quando se respeita outra regra de ouro: só se divulga informação relevante: então finalmente não teremos mais anúncios de novas edições do Big Brother Brasil (BBB) em programas jornalísticos? E finalmente não teremos o "João Sorrisão" no Esporte Espetacular, que deveria divulgar informações relevantes sobre... hã... esporte né (As Olimpíadas estão chegando e ate agora nada)? Difícil acreditar hein Schroder...
  • As Organizações Globo serão sempre independentes, apartidárias, laicas [...]: então os programas religiosos terão fim? As emissoras afiliadas pertencentes a grupos políticos e que exibem programas religiosos já foram avisadas?
  • De todas as definições possíveis de jornalismo, a que as Organizações Globo adotam é esta: jornalismo é o conjunto de atividades que, seguindo certas regras e princípios, produz um primeiro conhecimento sobre fatos e pessoas: os telejornais da Globo precisarão interromper a função de metralhadora de informações e passar a explicar a notícia ao povo com consultas frequentes à especialistas que se utilizem de uma linguagem acessível. No caso da área de educação está na hora de interromperem o ato de denominarem qualquer entrevistado de "especialista em educação"...
  • Informações, para serem publicadas, devem ser confirmadas pelo maior número de fontes possível: Galvão Bueno já foi avisado? Ou será que surgirá um novo "fabuloso" (jogador Luís Fabiano) sem apresentar um bom desempenho em campo?
  • As Organizações Globo são independentes de grupos econômicos [...]: hã??? Haaa, então agora teremos reportagens sobre os males do refrigerante e de alguns medicamentos mesmo que a Globo corra o risco de perder os anunciantes?
  • Ninguém pode ser perseguido por se recusar a participar de uma reportagem: Que bom, então o Dunga pode ficar tranquilo caso retorne ao comando da seleção brasileira de futebol?
  • Com a consolidação da Era Digital, em que o indivíduo isolado tem facilmente acesso a uma audiência potencialmente ampla para divulgar o que quer que seja, nota-se certa confusão entre o que é ou não jornalismo: indivíduo isolado? Grande parte desses indivíduos estão conectados à outros tantos e portanto não estão isolados. Há exceções, mas grande parte possui vida social ativa...

O documento é longo e não tenho fôlego para analisá-lo por inteiro, mas caso você leia que tal deixar um comentário? Fico curioso sobre se o Brizola ficaria feliz com a publicação desse documento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre o autor

Minha foto

Professor universitário. Graduado em Pedagogia. Especialista em Educação, Informática Educativa e Gestão e Design Instrucional para EaD Virtual. Mestre em Educação. Doutor em Educação.