3 de jan de 2011

Robôs substituirão os professores?

No passado a pergunta seria utilizando o artefato tecnológico computador: "será que os computadores substituirão os professores?" e grande parte dos estudiosos responderam/respondem que "não". Mas agora a pergunta merece uma atualização, utilizando o termo "robô": Será que os robôs substituirão os professores? Segundo o UOL, na Coréia do Sul um robô dá aulas às crianças na cidade de Daegu, a 240 km de Seul: há cerca de 30 ''robôs professores" participando do projeto piloto na cidade e ensinam inglês aos alunos do Ensino Básico.

Como os robôs dispõem de uma TV que exibe o rosto de uma mulher, câmeras detectam as expressões faciais dos professores e as refletem nesse rosto. Além disso, os professores conseguem ver e ouvir os estudantes por meio de um sistema remoto.
Além da leitura de livros, os robôs usam um software pré-programado para cantar músicas e jogar games com os alunos. Segundo uma porta-voz da Secretaria de Educação da cidade, os robôs ainda estão sendo testados, mas o governo estuda contratá-los por um período maior.
“Ter os robôs em sala de aula deixa os alunos mais participativos, especialmente os tímidos que têm medo de falar”, explicou a porta-voz. Ela também afirmou que a ideia não é substituir os professores humanos, e, sim, atualizar o sistema de ensino e dar aos alunos formas mais interessantes de aprendizado.
(Fonte: G1)

A organização da escola moderna foi influenciada pelo modelo fabril advindos da revolução industrial: será que a escola "pós-moderna" será influenciada pelo modelo fabril robotizado da denominada revolução "pós-industrial"?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre o autor

Minha foto

Professor universitário. Graduado em Pedagogia. Especialista em Educação, Informática Educativa e Gestão e Design Instrucional para EaD Virtual. Mestre em Educação. Doutor em Educação.