24 de jan de 2011

Dicas de livros: A Criança Fala - a escuta de crianças em pesquisas

Neste período de recesso acadêmico adquiri alguns livros para ler nas férias sendo que iniciei minha leitura do A Criança Fala: a escuta de crianças em pesquisas, de Silvia Helena Vieria Cruz (org.). 
O livro enfoca a escuta de crianças em pesquisas, trazendo artigos que apresentam, aprofundam e discutem aspectos fundamentais para a concepção e a realização de investigação com crianças e relatos de pesquisas realizadas nas áreas de educação, psicologia e enfermagem.

Estou particularmente interessado nas partes 1 e 2 do livro, sendo que até agora li e gostei dos cinco primeiros textos:
  • Por que é importante ouvir a criança? A participação das crianças pequenas na pesquisa científica, de Maria Malta Santos
  • Por que ouvir as crianças? Algumas questões para um debate científico multidisciplinar, de Eloisa Acires Candal Rocha
  • Pesquisando com crianças: subjetividade infantil, dialogismo e gênero discursivo, de Solange Jobim e Souza e Lucia Rabello de Castro
  • Questões teórico-metodológicas da pesquisa com crianças, de Juliana Pereira da Silva, Silvia Neli Falcão Barbosa e Sonia Kramer
  • Crianças e infâncias, sujeitos de investigação: base teórico-metodológicas, de Rosângela Francishini e Herculano Ricardo Campos
Os textos apresentam conteúdos relevantes para problematizar a pesquisa científica com crianças e a importância da escuta nesse processo. No primeiro parágrafo do livro há a informação relevante de que "aquele que não fala" é o significado etimológico da palavra infante sendo que revela a postura dominante diante do que as crianças podem ou devem exrpessar sendo que os autores defendem a necessidade de descontruir essa postura na contemporaneidade, especialmente em pesquisas científicas.
Um dos trechos mais relevantes do livro está nas páginas 94 à 95, onde há uma síntese de fenômenos que devem ser observados pelo pesquisador na elaboração do texto da pesquisa, sendo muito útil para os que pretendem realizar pesquisa com crianças.  Em síntese, o pesquisador deve estar atento:
  • as condições de produção do discurso;
  • o lugar social do pesquisador;
  • as marcações de idade, gênero, classe social, etnia, tamanho;
  • as interações, falas, açõles, diálogos, movimentos;
  • o(s) gênero(s) discursivo(s) produzido(s), os modos de produção da linguagem, a corrente de comunicação verbal;
  • o auditório social em jogo;
  • o "herói" da fala, teora e conteúdo da palavra;
  • os diferentes sentidos produzidos;
  • os gestos, movimentos, a entoação, as expressões faciais, caretas, choro, riso.

Um comentário:

  1. Muito legal a proposta do livro. Ouvir as crianças é extremamente importante. A opinião delas com certeza conta!

    ResponderExcluir

Sobre o autor

Minha foto

Professor universitário. Graduado em Pedagogia. Especialista em Educação, Informática Educativa e Gestão e Design Instrucional para EaD Virtual. Mestre em Educação. Doutor em Educação.