13 de dez de 2010

O sangramento das instituições de ensino

O ano letivo 2010 está terminando e poderia terminar com chave de ouro, mas infelizmente tornou-se vermelho em mais um caso de violência na educação. Dessa vez um estudante de 23 anos confessou o crime e contou que havia reagido mal a uma nota baixa. O "reagido mal" traduziu-se na morte do professor à facadas.
Atualmente as instituições de ensino, que deveriam ser um espaço exclusivamente dedicado à construção do conhecimento acaba sendo utilizado para demonstrações de violência física e simbólica. Mas conforme vídeo abaixo o professor Aloisio Pedersen ensina que é possível combater a violência mediante uma sala de aula onde os alunos podem extravassar seus sentimentos.
É possível que, mediante engajamento efetivo, os pais, professores e alunos possam colaborar para mudar esse quadro de violência na escola.

Vale a pena assistir também ao programa Profissão Repórter que abordou justamente a violência que atinge os professores no Brasil. Confira abaixo os vídeos do programa.

Em Florianópolis, Manoel Soares, da RBS, visita um colégio que fechou as portas após a diretora ser atacada com ovos e pedradas. Caco Barcellos percorre escolas do Capão Redondo, periferia de SP.

Um dos docentes conta como é discriminado e fala sobre a luta para manter os alunos que se interessam pelos estudos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre o autor

Minha foto

Professor universitário. Graduado em Pedagogia. Especialista em Educação, Informática Educativa e Gestão e Design Instrucional para EaD Virtual. Mestre em Educação. Doutor em Educação.