1 de jun de 2009

Auto-entrevista

Recentemente concedi uma auto-entrevista ao site Whohub. Confira abaixo o conteúdo.

Que matérias você ensina? Que tipo de alunos você tem?
Atualmente sou professor de Informática Educativa e tutor de um curso superior a distância, mas em breve lecionarei diversas disciplinas no curso de Pedagogia de uma universidade federal.

Algum link onde possamos ver que você faz ou o centro onde você trabalha?
Sim, há diversos links e gostaria de citar aqui apenas dois:
-http://sites.google.com/site/profalexsantana
-http://profalexsantana.blogspot.com

Que experiências do passado o levaram a dedicar-se a isto? Como se despertou em você a vocação educadora?
Bem, eu descrevo esse processo em meu memorial cujo link para ele está nos sites que mencionei na questão anterior. Reproduzirei abaixo um trecho dele.
"Quando cursei o curso de Pedagogia emergiram questionamentos, principalmente durante a disciplina de Didática, acerca da necessidade dos educadores apreenderem os conceitos e ferramentas que possibilitariam a utilização das Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTICs) na educação podendo aplicá-las tanto em ambientes escolares quanto em não escolares, tornando-as instrumentos eficazes para o aprimoramento e problematização dos processos de ensino e de aprendizagem bem como na produção dos currículos prescrito e praticado na escola. Foram questões instigantes como essas supracitadas que me motivaram a aprofundar meus estudos nesse campo problemático, realizando cursos livres de informática, de extensão e estágio, bem como promovendo uma educação aberta, continuada e à distância em cursos de extensão e pós-graduação lato sensu e, posteriormente, stricto sensu."

Que mestre ou mestra foi mais influente em você, e por quê?
Considero que o gato do conto de Lewis Carrol "Alice no País das Maravilhas" tenha sido um excelente mestre logo na infância.
No início da graduação o livro "O Mundo de Sofia" de Jostein Gaarder foi particularmente marcante também.
Atualmente tenho buscado inspiração no pensamento de Deleuze & Guattari, tendo ainda interesse em me aprofundar nas idéias de Zygmunt Bauman.
Por que foram influentes para mim? Por abordarem a imprevisibilidade (conto de Carrol e Gaarder), as problemáticas contemporâneas (Bauman) e produção de conceitos que me ajudam a pensar "de tudo um pouco" (Deleuze & Guattari).

Como você definiria sua filosofia docente?
Tento trabalhar em uma perspectiva cartográfica, buscando acompanhar a paisagem em mutação que é o processo de aprendizagem dos alunos.

Que aspecto da profissão representa um maior desafio para você?
O processo de avaliação é o maior desafio pois demanda critérios e metodologias extremamente adequados às atividades propostas e nível de desenvolvimento do aluno.

Que tipo de relação você estabelece com seus alunos/as?
Tendo por inspiração as características do rizoma de Deleuze e Guattari, procuro estabelecer um processo de conectividade utilizando as novas mídias da Internet permitindo ao aluno entrar em contato comigo também no ciberespaço. Nos encontros presenciais o clima é de diálogo, criando as condições para que o aluno se expresse mediante inclusive dinâmicas de grupo.

Qual é o segredo para infundir curiosidade pelo conhecimento?
É preciso criar as condições para que o aluno se expresse, que suas formações de enunciado fiquem explícitos, que seus movimentos de desterritorialização e reterritorialização sejam permitidos, etc.

Qual é seu critério a respeito de pôr tarefas para a casa e sobre pontuação?
Atualmente é possível disponibilizar tais atividades em ambientes virtuais de aprendizagem e esse processo é extremamente válido, podendo inclusive ser avaliado pois os atuais sistemas permitem saber sobre todo o processo de navegação do aluno na plataforma.

É possível ensinar/aprender criatividade? Como?
É possível estimular o desenvolvimento da criatividade. Quando o aluno tem condições técnicas como acesso à Internet; culturais como acesso a shows, cinema e outros eventos; lazer como áreas para prática de esportes e entretenimento; dentre outros fatores, ele estará em um clima favorável para que sua criatividade flua.
A idéia de ócio criativo do sociólogo Domenico De Masi é um conceito extremamente válido para se pensar sobre como a criatividade surge e como isso se aplica às algumas pessoas na contemporaneidade (não tenho certeza se o ócio criativo está acessível a todas...).

Como você se faz respeitar na aula? O que você faz quando surge um problema de disciplina?
O respeito é construído a partir de um conjunto de possíveis jurisprudências estabelecido logo no início do curso e democraticamente discutido com os alunos. É nesse momento inicial que o respeito já deve ser construído e estabelecido. Ao surgir um problema basta o professor se remeter sempre às jurisprudências; o respeito na aula é portanto não é uma questão de imposição de regras, mas sim uma questão de jurisprudências e o professor deve criá-las inclusive ao longo do curso.

Como você individualiza o ensino? Como você lida com os diferentes níveis dos estudantes de uma mesma aula?
Existem duas circunstância sócio-educacionais no atualidade: a primeira é a do método mútuo e a segunda é a da educação on-line. O método mútuo utilizado amplamente na educação escolar, inclusive na educação escolar on-line, torna extremamente difícil para o professor personalizar as atividades para cada aluno. Nesse sentido o estabelecimento de discussões coletivas em que os diversos membros do grupo tenham condições de se expressar é condição fundamental para o ensino e o momento mais adequado para se lidar com os diferentes níveis dos alunos.
Já a educação on-line, embora também se utilize frequentemente do método mútuo, possui na maioria de seus ambientes virtuais de aprendizagem ferramentas que permite ao professor ou tutor acompanhar a maior parte do processo de aprendizagem do aluno, inclusive propondo avaliações mais adequadas ao perfil deles.

Que significa para você aprendizado colaborativo? Como o põe em prática?
O aprendizado colaborativo pode ocorrer não somente em ambientes virtuais mas também na educação presencial. Ele consiste em atividades planejadas pelo professor que propositalmente favorecem a integração do grupo e respectivas apreensões de conteúdos. É possível colocá-las em prática utilizando dinâmicas de grupo. O Júri Simulado, por exemplo, favorece o confronto de idéias e posicionamento crítico do aluno.
O que você espera de seus supervisores? Que qualidades você valoriza na pessoa que dirige o centro?
O supervisor é o responsável por assegurar que as condições do ensino-aprendizagem estejam garantidas ao professor e ao aluno. Deve ser um profissional comprometido com o progresso da instituição e que promova o desenvolvimento profissional dos professores, trabalhando à todo instante a diferença que é produzida pelo coletivo e favorecendo assim as produções de desejos e o empoderamento do grupo.

Que assuntos a debate sobre ensino são de maior interesse para você?
Os debates sobre novas metodologias de ensino presencial que favoreçam a utilização de dinâmicas de grupo e análise de fílmicas bem como o reconhecimento da educação on-line e das novas ferramentas tecnológicas para o ensino e a auto-aprendizagem são temáticas de meu maior interesse.

Seria bom que os professores tivessem incentivo econômico em função dos resultados escolares de seus alunos?
Os incentivos econômicos devem estar incorporados ao salário do professor bem como deverão estar presentes também nos futuros vencimentos de sua aposentaria. Outros incentivos financeiros que devem ser sempre oferecidos são o de aperfeiçoamento profissional e de participação em eventos. Com esses incentivos os resultados escolares progressivamente poderão melhorar sendo sentidos por toda a sociedade à longo prazo.

Além de mais recursos, que falta nas escolas de nosso tempo?
Falta a segurança que existia no passado. Os casos de violência escolar e de violência na escola têm aumentado bastante nos últimos tempos.

Como é a tecnologia que você utiliza habitualmente nas aulas?
Utilizo habitualmente o notebook ou computador acoplado a um datashow. Para atividades extra-classe utilizo serviços on-line de criação de sites e blogs.

Em frente às novas tecnologias, há que reinventar a escola, seus métodos e objetivos?
A tendência é que a escola mude bem como seus métodos de ensino, de avaliação, de organização, de administração, seus currículos, etc. Mas a mudança ocorrerá progressivamente, sendo que se faz necessária as condições políticas para isso e demanda-se assim dos professores um engajamento político-social a fim de que a transformação ocorra. A atual geração já aceitam muito bem a educação a distãncia, inclusive a totalmente on-line. Não há dúvidas que a educação escolar mudará progressivamente, pois a aceitação do uso das novas tecnologias no ensino se intensificará com a nova geração de professores.

Se você pudesse criar uma escola ideal, como seria?
Inspirado em Deleuze & Guattari eu diria que:
_Ela não teria regras e sim jurisprudências;
_O currículo não seria segmentado mais em rede e na rede (rizoma);
_A educação seria tanto presencial quanto a distância e, em especial, cada vez mais on-line;
_A utilização de fílmicas, músicas, obras de artes, robótica e espaços de expressão no ensino seriam constantes.

Como você imagina que será uma escola daqui a 20 anos?
Será extremamente on-line embora a educação escolar presencial incorporará novas tecnologias como o holograma, os jogos em rede, a realidade virtual, etc.

Quais são suas metas pessoais? O que você gostaria de estar fazendo daqui a cinco anos?
Realizei o sonho recente de ser professor de uma universidade federal, embora eu ainda não tenha assumido e portanto estou na expectativa de ser convocado. Daqui cinco anos gostaria de ter concluído o doutorado em educação e estar lecionando em cursos de pós-graduação stricto sensu bem como ministrando palestras e realizando pesquisas sobre o campo da educação.
Gostaria ainda de ter iniciativas mais avançadas no campo da educação on-line, utilizando novos métodos, técnicas e tecnologias provavelmente na educação superior e promovendo o desenvolvimento profissional de professores para utilizá-las na educação escolar básica.

Que qualidades você deve em alguém para aconselhar-lhe a dedicar-se ao ensino?
As qualidades não são algo necessariamente inato (embora o temperamento seja algo indiscutível), mas que podem ser construídas. Eu destaco neste momento:
_Ser pró-ativo;
_Conceber a educação como um campo profissional;
_Investir em seu aperfeiçoamento profissional bem como reivindicar dos órgãos públicos a oferta de cursos, eventos e demais incentivos para isso;
_Participar ativamente de movimentos político-sociais em prol da educação laica, pública, gratuita e para todos;
_Apreender o uso das novas tecnologias e discutir as suas possíveis utilização na educação presencial e a distância.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre o autor

Minha foto

Professor universitário. Graduado em Pedagogia. Especialista em Educação, Informática Educativa e Gestão e Design Instrucional para EaD Virtual. Mestre em Educação. Doutor em Educação.