2 de mar de 2008

Eleição direta para diretor na escolas estaduais do Rio é lição fora do currículo

Segundo a reportagem do O Globo Online, a comunidade escolar está sendo impedida de ir às urnas e teme que a falta de transparência na votação favoreça indicações políticas no cargo. Ainda segundo a reportagem, em 2004, a Secretaria estadual de Educação (RJ) publicou uma resolução permitindo a realização de uma consulta nas escolas, com elaboração de uma lista tríplice. Mas em 20% das escolas, o mais votado não foi conduzido ao cargo...
------
Opinião: Esse trecho da reportagem lembra a eleição presidencial de George W. Bush nos EUA, em que o mais votado (Al Gore) não foi o eleito: só que vale lembrar que o Brasil não é os EUA...

Um comentário:

  1. Realmente isso é verdadeiro. aconteceu comigo... Ganhei mais não levei. A pessoa indicada em meu lugar acabou sendo manipulada pela politicagem partidaria da época(PMDB),coisas ilícitas foram acontecendo,recursos financeiros malaplicados,perseguições,furtos...até que detonou a escola:evasão escolar brigas entre discentes proibições sem medidas falta de merenda. Enfim, não conseguiram levar o trabalho correto a frente sendo expulsa por aluno e professores que acabaram se rebelando.

    ResponderExcluir

Sobre o autor

Minha foto

Professor universitário. Graduado em Pedagogia. Especialista em Educação, Informática Educativa e Gestão e Design Instrucional para EaD Virtual. Mestre em Educação. Doutor em Educação.